Novos conselheiros tomam posse no Confea

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Na tarde da quarta-feira (21/5), a Sessão Plenária nº 1.410 do Confea homologou a eleição de seis novos conselheiros federais, representantes de três estados, visando preencher as 18 vagas previstas para o Plenário pela Lei n. 5.194/66. Os titulares engenheiro eletricista Raul Otávio da Silva Pereira (Crea-MG), engenheiro civil Marcos Motta Ferreira (Crea-ES) e engenheiro de minas Romero César da Cruz Peixoto (Crea-AP) e seus respectivos suplentes, José Magalhães Soar (Crea-MG); João Carlos Meneses (Crea-ES) e Antônio Celso Dias Façanha (Crea-AP) têm mandato diferenciado, a ser concluído em 31 de dezembro de 2015 e 2016. Na quarta-feira, tomaram posse apenas os representantes capixabas e o titular amapaense. O suplente do Crea-AP, Celso Façanha, tomará posse na próxima plenária. Já os representantes de Minas Gerais tomarão posse na próxima sexta-feira.

“Nós de um Estado tão pequeno como o Amapá precisamos do apoio do Confea para fazermos a nossa obrigação que é o exercício profissional. O Confea pode contar com nossa gestão para o fortalecimento do Sistema”, afirmou o engenheiro de minas Romero César, que representa a modalidade Industrial. “Quero parabenizar os conselheiros e as comissões estaduais dos Creas que realizaram eleições, que elegeram legitimamente estes novos conselheiros, para estes mandatos extemporâneos, com objetivo de fazer a Rosa dos Ventos girar. Esse plenário é constituído por 18 conselheiros. Estamos legalizando o plenário desta maneira”, afirmou o presidente José Tadeu da Silva, que deu posse aos novos conselheiros presentes, que foram acompanhados dos presidentes dos Creas de Amapá, engenheiro florestal Laércio Aires dos Santos, e do Espírito Santo, engenheiro agrônomo Hélder Carnielli, o qual esteve ao lado do ex-presidente do Crea-ES, Luiz Fiorotti, e do presidente da Sociedade Espírito-Santense de Engenheiros, José Maria Cola.

COPA

A Copa do Mundo será o tema da palestra que Geraldo Magela da Trindade, secretário adjunto da Secretaria Nacional de Relações de Políticas Públicas da Presidência da República, realiza na sexta-feira, 23 de maio, às 14h, na sede do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea), em Brasília (DF). O anúncio foi feito pelo presidente do Confea, eng. civil José Tadeu da Silva, durante abertura da sessão plenária nº 1.410. O convite, aceito por Trindade, por sua vez, foi uma iniciativa do conselheiro federal e representante do Crea-SE, o eng. mecânico Gustavo Braz.

Segundo Braz, temas como o legado a ser deixado pela Copa como “os estádios, a melhoria dos aeroportos e as obras de acessibilidade estarão em foco”. De acordo com o material promocional da Secretaria, os investimentos estratégicos para a Copa do Mundo de Futebol, envolvendo governo e entes privados, somam R$ 17,6 bilhões, em investimento em turismo,  portos, aeroportos, segurança, telecomunicações e mobilidade, esta responsável por R$ 8 bilhões em investimentos, mesmo montante investido nos estádios, sendo metade com financiamento federal e metade com recursos de governos estaduais, municipais e entes privados. Citando estudos de impacto econômico da Copa das Confederações, em 2013, que têm como fontes FIPE/USP e MTur, a Secretaria projeta que a renda adicionada ao PIB pela Copa será de R$ 30 bilhões. A palestra dá início ao último dia dos debates dos conselheiros federais e será transmitida pelo site do Confea.

Maria Helena de Carvalho e Henrique Nunes
Equipe de Comunicação do Confea