Capa > Destaque > PE no Clima reúne especialistas para discutir práticas e inovações sustentáveis

PE no Clima reúne especialistas para discutir práticas e inovações sustentáveis

PENOCLIMAO Pernambuco no Clima reunirá, na primeira semana de agosto, no Recife, importantes especialistas nacionais e internacionais para debater soluções sustentáveis visando conter o aquecimento global, reduzir riscos das mudanças climáticas e desenvolver políticas e negócios inovadores para viabilizar uma economia de baixo carbono. O site www.penoclima.com.br dispõe de informações detalhadas sobre a programação, que contará com seminários (4 e 5 de agosto) e exposição no Shopping RioMar, de 3 a 9 de agosto de 2015.

Na sua 4ª edição consecutiva, o evento já se consolidou no calendário dos grandes acontecimentos estaduais, mapeando tendências da economia verde, prospectando novas tecnologias, apresentando soluções de mercado e promovendo fontes de geração de energia limpa e renovável. Anualmente, vem reunindo, no Recife e em Fernando de Noronha, especialistas, gestores e empreendedores do Brasil e de mais de 20 países e também apresentando resultados desses trabalhos nas conferências sobre mudanças climáticas da Organização das Nações Unidas (ONU).

A abertura oficial será no dia 04 de agosto (terça-feira), com a presença do governador de Pernambuco, Paulo Câmara; do prefeito do Recife, Geraldo Julio; de convidados internacionais; além da participação do cantor Lenine. Também será lançada a revista Clima Business, um novo veículo de comunicação (integrado com site, redes sociais e aplicativos) que abordará os riscos das mudanças climáticas e destacará as oportunidades da nova economia de baixo carbono.

“O movimento Pernambuco no Clima ganha este ano a rede de comunicação Clima Business, com revista e canais interativos digitais, para apoiar novas cadeias climática e social”, diz o secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Pernambuco, Sérgio Xavier, articulador do projeto.

A edição 2015 do Pernambuco no Clima promoverá também debates com articuladores de movimentos sociais que buscam novos modelos de cidades e negócios sustentáveis. O evento tem acesso gratuito, e, entre os temas debatidos, estão: “O clima e as oportunidades para economia verde”; “A microgeração solar e políticas de financiamento”; “Cidades participativas”; “Mobilidade Verde – Compartilhamento de carros e bikes elétricas”, “Empreendedorismo colaborativo”, “Inovações para metrópoles sustentáveis” e “Noronha Carbono Neutro, combustíveis renováveis e bioquerosene de aviação”.

Entre os participantes dos debates, estão Tasso Azevedo – coordenador do Observatório do Clima; Alfredo Sirkis – diretor do Centro Brasil Clima; Mike Lu – coordenador da Plataforma Nacional de Bioquerosene; Aline Cavalcante – protagonista do documentário Bike Vs Cars; Pedro Scorza – diretor de Combustíveis Renováveis da Gol Linhas Aéreas; Guillaume Ernst – representante do governo francês (Projeto Autolib – compartilhamento de carros elétricos de Paris); Angelo Leite – presidente da Serttel (compartilhamento de bicicletas e carros elétricos); Edgard Andrade – coordenador da FAB LAB; Marco Laje – diretor de Comunicação e Sustentabilidade da FCA América Latina; Elbia Melo – presidente da ABEEólica; Adriano Oliveira – diretor de Mudanças Climáticas do Ministério do Meio Ambiente; Sérgio Xavier – secretario de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Pernambuco; Cida Pedrosa – secretária de Meio Ambiente da Cidade do Recife; Roberto Tavares – presidente da Compesa; Guilherme Syrkis – vice-presidente da ABSolar; e Fernando Holanda – idealizador do Projeto Meu Recife.

EXPOSIÇÃO – A exposição Inovação Tecnológica para uma Economia Verde irá reunir no Shopping RioMar alguns exemplos de novas tecnologias que já estão em uso. Nos cinco espaços, os visitantes poderão conferir carros e bikes elétricas; maquete do sistema inteligente de tratamento de água da Compesa e placas solares utilizadas pela Celpe — além do espaço da Prefeitura do Recife que contará com jogos em tablets e óculos de realidade virtual. Haverá ainda uma área na qual será distribuída a revista Clima Business.

PAUTA PROPOSITIVA – Segundo o Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas da ONU (IPCC), Pernambuco localiza-se numa das áreas que serão mais impactadas se a elevação da temperatura do planeta não for contida. Aumento do nível do mar, chuvas intensas na Zona da Mata e secas extremas no nosso semiárido são alguns dos efeitos nocivos previstos.

Para enfrentar essas vulnerabilidades ambientais, o Governo do Estado desenvolveu um Plano de Mudanças Climáticas e vem implementando um conjunto de políticas interconectadas. Várias dessas ações são frutos dos debates e das trocas de conhecimentos proporcionados pelo movimento Pernambuco no Clima e estão se tornando referências, como o programa Noronha Carbono Neutro, que visa tornar a ilha de Fernando de Noronha o primeiro território a compensar plenamente as emissões de gases de efeito estufa. O projeto, apresentado por Sérgio Xavier na Convenção do Clima da ONU – COP19, em Varsóvia – Polônia, em 2013, já tem expressivos resultados: duas usinas solares implantadas em parceria com a Celpe; compartilhamento de bicicletas elétricas; aerogeradores e, em agosto, será realizado o primeiro voo com biocombustível, em parceria com a GOL, considerando que os aviões representam 54% das emissões do arquipélago.

Para reduzir ou substituir os combustíveis fósseis nos voos, que é uma necessidade mundial, o Governo de Pernambuco está viabilizando a implantação, com diversos parceiros, de uma plataforma de produção de bioquerosene de aviação no Estado, com base na cana-de-açúcar e outras espécies nativas da caatinga. É uma grande oportunidade da nova economia de baixo carbono.

O Governo de Pernambuco também está implantando um inovador sistema de compartilhamento de veículos elétricos no Recife (já em testes); um pioneiro programa de incentivo à microgeração solar e uma nova metodologia de georreferenciamento, mapeando ameaças (degradação ambiental, desigualdade, seca) e potencialidades (ventos, sol, biodiversidade e vocações econômicas sustentáveis), definindo áreas que receberão incentivos para atrair usinas solares, parques eólicos e capacitação para manejo florestal (produção sustentável de biomassa, para conter desmatamento e gerar empregos verdes), além de um plano para alavancar o desenvolvimento local do Sertão e erradicar a pobreza, tendo como base a produção de energia limpa.

CLIMA BUSINESS – Durante a edição 2015 do Pernambuco no Clima será lançada a Clima Business. A nova rede de comunicação visa articular instituições, empresas, pessoas e movimentos motivados a conter o aquecimento global e desenvolver uma economia de baixo carbono, adotando novas práticas de negócios e desenvolvendo serviços e produtos sustentados em novos valores. Cinco canais de comunicação integrarão o sistema: portal multimídia, revista digital, revista-link (síntese impressa), aplicativo e redes sociais. Mais do que um sistema de comunicação, a proposta é ser um elo entre ideias, conhecimentos e caminhos práticos para promover ações que farão florescer a economia sustentável do século 21.

“Além do conteúdo editorial, um Catálogo Digital das soluções disponíveis no mercado será um canal efetivo para a geração de negócios. Empresas poderão apresentar suas soluções, e cidadãos consumidores mais exigentes poderão encontrar respostas sustentáveis para as suas demandas específicas”, destaca Luciana Nunes, editora da revista.

Da ASCOM do PE no Clima

Free WordPress Themes - Download High-quality Templates