Cidades pernambucanas apresentam projetos de acessibilidade no Crea-PE

A Comissão de Acessibilidade do Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia de Pernambuco (Crea-PE) se reuniu nesta quarta-feira (26) para conhecer os projetos de acessibilidade de algumas cidades do Estado e traçar suas ações para o segundo semestre de 2010. Na ocasião, o secretário de Acessibilidade do município de Petrolina, Marcos Conceição, marcou presença e mostrou os avanços conquistados desde a criação da secretaria.

Entre os exemplos mostrados, o secretario destacou a rota acessível do município e as obras para remoção de obstáculos arquitetônicos das vias da cidade. “Estamos caminhando para um espaço arquitetônico que seja acessível a todos. É um trabalho demorado e precisamos da ajuda da população e de demais atores envolvidos. Mas a rota acessível é uma das ações concretas de nossa secretaria”, explicou o secretário. Ele também chamou atenção para o funcionamento do órgão. “O município já tinha muitas leis, o que nós fizemos foi colocá-las em prática. Com a sugestões de mudança da população começamos os trabalhos. Hoje todos os projetos de construção da cidade passam pela vistoria da secretaria para analisar as normas de acessibilidade”, explica Conceição.

Ainda entre os projetos mencionados pelo secretário estavam o Comitê Calçada Legal, a Escola de Língua de Sinais, reimplantação do Centro Auditivo, ampliação do número de salas especiais, ampliação de ônibus com elevadores hidráulicos, entre outros. Por essas razões, a cidade de Petrolina já está sendo considerada como exemplo para demais cidades do Estado e do Brasil.

No encontro, os representantes das cidades de Olinda e Recife também apresentaram suas experiências no âmbito da acessibilidade. Como exemplos dessas ações foram destacadas as reformas no sítio histórico de Olinda e no Bairro do Recife. Para a coordenadora da Comissão de Acessibilidade Ambiental do Crea-PE, a arquiteta Lúcia Escorel, o encontro serviu para troca de experiências. “Foi um momento de estimular projetos acessíveis e conseguir mais espaços acessíveis nas cidades de Pernambuco”, afirmou a coordenadora.


Rui Gonçalves

ASC Crea-PE