Capa > Arquivo > Creas do NE formam comissão para acompanhar obras da Transnordestina

Creas do NE formam comissão para acompanhar obras da Transnordestina

Recife, 17 de agosto de 2009 – Os presidentes dos Conselhos Regionais de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Creas) do Nordeste decidiram, na sexta-feira (14), pela formação de uma comissão, que acompanhará de perto as obras da ferrovia Transnordestina. A intenção é fiscalizar o andamento dos serviços, que estão sendo executados pela Transnordestina Logística S/A. A decisão foi tomada durante o 3º encontro do Colégio de Presidentes dos Creas do Nordeste, em Gravatá (a 85 quilômetros do Recife), no Agreste pernambucano.

O presidente do Crea-PE, José Mário Cavalcanti, destacou a importância da via férrea para a formação do preço final dos produtos. Segundo ele, é preciso que haja uma maior preocupação do Governo com a Ferrovia. “A via é um importante meio para escoamento dos produtos nordestinos e merece mais atenção dos responsáveis”, destacou José Mário Cavalcanti.

Na ocasião, executivos da Transnordestina apresentaram as características do projeto da malha ferroviária. De acordo com o diretor de negócios da Transnordestina Logística S/A, Marcello Marques, existe interesse por parte da empresa em concluir o mais rápido possível as obras. “Uma ferrovia não se recupera do dia para noite. Estamos aumentando o ritmo de construção da Transnordestina e executando as obras e algumas partes da ferrovia”, concluiu o diretor.

O engenheiro Milton Dantas, ex-superintendente da Rede Ferroviária Federal S.A (RFFSA) e da Superintendência de Trens Urbanos do Recife – STU/REC – ( Metrorec), o gerente Comercial Miguel Andrade e o diretor de Negócios Marcello Marques, ambos da Transnordestina Logística, foram os palestrantes convidados pelos presidentes dos Creas do Nordeste, na reunião do Colégio de Presidentes dos Creas do NE, que aconteceu na sexta-feira (14) e no sábado (15), no município pernambucano de Gravatá.

O ex-superintendente da Rede Ferroviária Federal S.A (RFFSA), engenheiro Milton Dantas, abordou sobre os aspectos técnicos das obras da malha ferroviária.

Transnordestina

A Transnordestina será uma importante via de escoamento de produtos agrícolas, minerais e industriais que corta de leste a oeste a Região Nordeste. A retomada das obras ocorreu em 1990 e em dezembro de 1992 sua obra foi paralisada por falta de recursos. A ferrovia previa a ligação de Petrolina (PE) a Salgueiro (PE) e Salgueiro (PE) a Missão Velha (CE). Em janeiro de 1999, a Transnordestina Logística (antiga Companhia Ferroviária do Nordeste, CFN), concessionária da Malha Nordeste, iniciou um projeto que altera o traçado, passando a ter 355 quilômetros de extensão, visando aproximar-se do polo gesseiro do Araripe (PE).

 

Free WordPress Themes - Download High-quality Templates