Home > Arquivo > Mudança nos regulamentos: Apoio Flex, empréstimo pessoal com juros de apenas 0,6% a 0,8% + INPC

Mudança nos regulamentos: Apoio Flex, empréstimo pessoal com juros de apenas 0,6% a 0,8% + INPC

Recife, 24 de setembro de 2013

O Apoio Flex é o benefício que a Mútua oferece para suprir as necessidades financeiras de seus associados, seja de interesse profissional ou pessoal, sem que o sócio contribuinte tenha que comprovar a destinação desse recurso, diferentemente do que acontece em outros benefícios, como Veículos e Garante Saúde, por exemplo, que exigem comprovação.

Antes das alterações nos regulamentos, o Apoio Flex era oferecido com uma taxa de juros de 1% a.m. mais o INPC médio dos últimos 12 meses. Agora, a taxa aplicada varia de 0,6% a 0,8%, dependendo do tempo de reembolso escolhido ao se contratar o benefício, mais o INPC. O prazo de reembolso também sofreu mudanças. Antes, os sócios podiam efetuar o pagamento em até 24 meses, agora, esse prazo foi estendido para até 36 meses, proporcionando maior flexibilidade e comodidade aos sócios da Mútua.

Outra mudança importante diz respeito ao valor máximo de concessão. Até agora, o Apoio Flex tinha um limite de até 25 salários mínimos ou 3 vezes a renda líquida familiar. Já pelos novos regulamentos, o benefício tem limite de concessão de até 40 salários mínimos ou até 30% da renda bruta familiar.

Comparando os juros do Apoio Flex com as taxas praticadas pelos principais bancos do país, verifica-se que benefício da Mútua é bem mais atrativo. No início desse mês, a taxa de juros do cheque especial dos bancos variou de 4,08% a.m. a 10,35% a.m., e a taxa de empréstimo pessoal circulou entre 2,98% a.m. a 4,63% a.m., conforme pesquisa do Banco Central.

Para saber mais sobre o Apoio Flex e os outros benefícios acesse o site da Mútua – www.mutua.com.br ou ligue na Central de Relacionamento 0800 61 0003.

 
Fonte: Acme/Mútua

 

Check Also

Novo diretor financeiro da Mútua será eleito hoje

Cumprindo determinação do Confea, através da Resolução 1.117/19, bem como a Deliberação nº 147/2020-CEF, aprovada …