Crea-PE

Mulheres trazem experiências profissionais na Semana da Engenharia

Evento, promovido pela Uninassau Petrolina, conta com o apoio do Crea-PE e segue até sábado (27)

História de mulheres inspiradoras marcaram a noite desta quarta-feira (24), na mesa redonda, na programação da Semana da Engenharia da Uninassau Petrolina. Com o tema Mulheres Engenheiras, Empreendedoras de Sucesso, as profissionais das Engenharias e Biologia trouxeram suas experiências, incentivo e principalmente representatividade para quem acompanhou o evento, realizado na própria Uninassau.

O evento, que conta com o apoio do Crea-PE, começou na segunda-feira (22), com a participação do presidente do Conselho pernambucano, Adriano Lucena. Na noite desta quarta, o time de mulheres foi composto pela engenheira agrônoma Maria Auxiliadora Coêlho, chefe da Embrapa Petrolina; Ana Rita Leandro, engenheira agrônoma e professora do If Sertão; Georgia Carvalho, engenheira agronomia da Certifica Consultoria Ltda; Verusky Menezes, engenheira agrônoma da MultiAgro do Vale do São Francisco; Marilia Gabriela, engenheira agrônoma e professora da Uninassau: e Polyane Santos, bióloga da Univasf, com a participação da engenheira civil Maristela Cavalcante. A mediação ficou por conta da gestora ambiental Martinha Araújo.

As boas-vindas às participantes e público presente foram dadas pelo coordenador de Engenharia da Uninassau Petrolina, Nielton Araújo. Ele lembrou que, quando começou na docência na faculdade, em 2018, as turmas das engenharias tinham em torno de 500 alunos, sendo 84 mulheres. Atualmente, dos 414 alunos, 204 são mulheres, confirmando o aumento da participação feminina nas engenharias.

Maria Auxiliadora Coêlho relatou que a atual equipe de gerência tem igualdade de cargos entre homens e mulheres. Hoje, a Embrapa tem no seu quatro funcional 38% de mulheres, na unidade de Petrolina. Ela ainda lembra que sua turma de graduação, na época, tinha um número recorde de alunas: 13. “As mulheres romperam barreiras e hoje não tem profissão masculina e feminina”, destacou a engenheira agrônoma.

Todas relataram a importância da representatividade feminina para estimular mais mulheres a optarem pelas formações que escolherem e não as que lhe impõem. “A mulher não luta para tomar o lugar do homem. Ela luta por espaço e pelo direito de poder escolher”, pontou Polyane Santos.

Ainda na conversa, Ana Rita Leandro destacou os desafios da Engenharia na promoção do bem-estar da sociedade. Com o crescimento populacional em Petrolina, os problemas de infraestrutura aumentam e impõem chamamentos maiores para as Engenharias. Ela ainda apontou a educação e conhecimento como maiores aliados das mulheres em busca de mais locais no mercado de trabalho. A professora do IF Sertão também ressaltou: “o que você faz, impacta na vida de alguém”.

Na programação da Semana da Engenharia, haverá minicursos na sexta-feira (26), sendo realizados na própria faculdade, a partir das 18h30. No sábado (27), é o encerramento do evento, com uma visita técnica a uma obra do Dnit, a partir das 13h.

Skip to content