Eduardo Campos destaca papel das engenharias no desenvolvimento do País

Teve início na manhã de hoje (02), no Recife, com a presença do Governador do Estado de Pernambuco, Eduardo Campos, a 2ª Reunião Ordinária do Colégio de Presidentes do Sistema Confea/Crea e Mútua. O evento, que acontece até a próxima quarta-feira (04), reúne os presidentes do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea), José Tadeu da Silva, da Caixa de Assistência dos Profissionais do Crea (Mútua), Wellington Costa, e dos 26 Regionais do País, e tem como anfitrião o presidente do Conselho Regional de Engenharia  e Agronomia de Pernambuco, José Mário Cavalcanti.

No discurso de abertura do encontro, o presidente José Mário ressaltou o bom momento econômico do Estado pernambucano, crescendo com taxas superiores às alcançadas pelo restante do País. Também chamou a atenção para a importância do evento como oportunidade de compartilhar as preocupações e os anseios de toda a classe da área tecnológica. Numa alusão aos vários períodos e lutas que compõem a história pernambucana, José Mário fez questão de lembrar a contribuição de personalidades como Vidal de Negreiros, Henrique Dias, Frei Caneca, Gregório Bezerra, Pelópidas Silveira, Vasconcelos Sobrinho, Miguel Arraes, Dom Helder Câmara e outros. Também lembrou a importância dos artistas que contribuíram para a pujança cultural de Pernambuco, a exemplo de Luiz Gonzaga, Chico Science, Mestre Vitalino e Ariano Suassuna.

Sobre o momento de mudanças pelo qual passa o Sistema, o presidente da Mútua, José Wellington da Costa, disse ter certeza da competência de presidentes e conselheiros para se adaptarem as novas realidades impostas pelas mudanças na legislação. “Desejo que a reunião se revista dessa determinação, de conseguirmos o melhor para o Sistema Confea/Crea e Mútua”, concluiu.

Sobre Pernambuco o presidente do Confea, José Tadeu da Silva, fez questão de ressaltar os grandes investimentos que levam o Estado a uma posição diferenciada frente aos demais da Federação. “Pernambuco é um Estado que está a todo vapor no trabalho da Engenharia. No nosso início de gestão e do Colégio de Presidentes quisemos fazer em Pernambuco para pegarmos um pouco dessa energia para que a nossa caminhada seja exitosa”.  

Em relação aos trabalhos realizados pelo Governo do Estado, Tadeu ressaltou a repercussão alcançada pela boa gestão do governador Eduardo Campos. “Temos acompanhado a gestão do governado, mais bem avaliado do Brasil. Certamente é porque o senhor tem o corpo técnico de engenheiros e agrônomos muito bom e importante para o crescimento regional. Para garantirmos qualidade de vida, sabemos que o Brasil precisa de muita infraestrutura”, concluiu José Tadeu, lembrando que no momento em que luta para promover atualizações na defasada Lei n0 5.194/66, gostaria de contar com o apoio do governador.

Convidado pelo presidente José Mário para participar da abertura da reunião nacional falando sobre os projetos de desenvolvimento do Estado, o governador Eduardo Campos apresentou resultados que, segundo ele, foram alcançados a partir da aplicação de um modelo de gestão moderno que conta com uma equipe empenhada e comprometida com todos os objetivos apontados no início do governo.

Na sua apresentação, Eduardo Campos chamou a atenção para o fato de ter atuado junto ao Congresso Nacional em projetos que garantiram a preservação e a manutenção do Sistema. Na opinião do governador, para enfrentar os desafios do futuro, o País necessita da participação ativa dos engenheiros e agrônomos. Embora tenha ressaltado ainda que só isso não seja suficiente. “Para isso temos na nossa caminhada um acúmulo de acertos, com destaque para a consolidação da democracia, o que diferencia o Brasil de outras sociedades do mundo, fim da inflação, apropriação de respeito pelo País e responsabilidade fiscal”, explicou o governador.

Especificamente sobre as ações do seu governo, Eduardo Campos garantiu que o êxito se deu em virtude de ter “colocado o dedo na desigualdade social, que é o grande entreve para o desenvolvimento”, disse o gestor público, lembrando que antes o Nordeste era tido como um problema e hoje essa realidade se inverte quando se avalia que os grandes investimentos aqui implantados são importantes para o crescimento do País.

Após apresentar dados de investimentos e consequente crescimento nas áreas de educação, saúde, segurança e logística entre outras, o governador agradeceu o convite e a atenção recebida por parte dos presidentes. “Agradecemos a oportunidade e o convite já que poucas vezes podemos falar para tanta gente importante que pode contribuir com sugestões e críticas para melhoria das nossas ações. Contamos com todos nesse sentido”, concluiu Eduardo Campos.

Dilma Moura

ASC do Crea-PE