Home > Arquivo > Engenheiros agrônomos da turma de 49 e 60 são homenageados

Engenheiros agrônomos da turma de 49 e 60 são homenageados

Recife, 12 de dezembro de 2012

A emoção tomou conta ontem (12) dos engenheiros agrônomos formados pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) nos anos de 1949 e 1960, que foram homenageados pela própria universidade e pela Academia Pernambucana de Ciência Agronômica, em solenidade comemorativa pela passagem do centenário e dos 29 anos de existência, respectivamente. As homenagens se estenderam também à Ordem Beneditina do Mosteiro de São Bento, em Olinda, considerada como a célula mater dos cursos das Ciências Agrárias.

“Em 1912, os monges beneditinos criaram a Escola Superior de Agricultura e Medicina Veterinária, que deu origem à UFRPE. Foram os monges beneditinos que deram oportunidade a Pernambuco de ser esse destaque que hoje é na agricultura”, explicou o presidente da Academia, Eudes Souza Leão Pinto, entregando a placa de homenagens ao abade do Mosteiro de São Bento de Olinda, Dom João Evangelista.
       
Em nome dos agrônomos da turma de 1949 e 1960, o engenheiro Giovani Carício Caldas agradeceu pela oportunidade de reunir os amigos e o reconhecimento pelos trabalhos prestados ao longo dos anos. “Em 1960, éramos 30 jovens com cabeças cheias de sonhos, entre eles a conclusão do curso de Agronomia. Agora, estamos dispersos pelo Brasil e pelo mundo. Esses jovens de 60 dão exemplo à juventude para que se trabalhe pela justiça social”, disse.

Para o presidente do Conselho, José Mário Cavalcanti, é importante esse tipo de homenagem as pessoas que trabalharam com tanto afinco para o crescimento do Estado, visando à melhoria da qualidade de vida da população.    

Check Also

Novo diretor financeiro da Mútua será eleito hoje

Cumprindo determinação do Confea, através da Resolução 1.117/19, bem como a Deliberação nº 147/2020-CEF, aprovada …