Mobilidade Urbana é tema de audiência pública na Alepe

 

Durante a manhã de ontem (07), profissionais e doutores da Engenharia expuseram seus conhecimentos acerca do tema, mobilidade urbana, na audiência pública realizada pelo presidente da Comissão de Mobilidade Urbana, deputado Sílvio Costa Filho, às 9h30, no Plenarinho III da Assembleia Legislativa do Estado de Pernambuco (Alepe). Convidado para participar do evento, o presidente do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (Crea-PE), José Mário Cavalcanti, integrou a mesa.

 

No evento, estiveram presentes especialistas de peso para tratar da questão da mobilidade no Estado. Entre os palestrantes, o consultor e engenheiro Germano Travassos apresentou as diferenças de investimentos destinados para a área do transporte público e do automóvel. Presentes também como palestrantes, o doutor em mobilidade urbana, engenheiro Oswaldo Lima Neto, além dos professores Maurício Pina e César Cavalcanti.

Cada um dos palestrantes chamou a atenção para a necessidade de se conhecer a fundo as atuais condições dos transportes coletivos de massa, além dos deslocamentos com automóveis, motos e bicicletas e as necessidades da população, ressaltando que, qualquer projeto que seja implementado sem prévio conhecimento amplo dessas especificidades acarretará erros e gastos desnecessários.

Nessa mesma linha discorreu o presidente José Mário, defendendo que a solução para os problemas de mobilidade urbana, em Pernambuco, passa por questões relativas à falta de planejamento e de infraestrutura, e que só com a aplicação de investimentos em transporte de massa a população poderá ter de volta um sistema de transporte de qualidade. Para José Mário, “Há que se fazer ações restritivas ao uso do transporte individual e, em contrapartida, uma oferta de transporte coletivo eficiente, rápido e barato, para que o cidadão usuário faça a sua opção inteligente e racional”.

Esta foi a sétima e última audiência pública realizada pela Comissão. Ao final das discussões, no mês de junho, será redigida uma carta aberta com a radiografia da mobilidade da Região Metropolitana do Recife (RMR) e do Estado de Pernambuco. O documento trará planos governamentais já existentes e metas para os próximos 10 anos.

O relatório vai abordar assuntos como iluminação pública, pavimentação, sincronia entre semáforos, rodízio de veículos, ciclovias, sistema de transporte público integrado, corredores exclusivos para ônibus, passarelas em pontos estratégicos, manutenção das calçadas, acessibilidade, campanhas educativas de trânsito, estacionamentos público-privados, ampliação de agentes de trânsito, fiscalização de carga e descarga de mercadorias, transporte fluvial, central de monitoramento do trânsito, qualificação de taxistas e motoristas de ônibus.

Dilma Moura

ASC do Crea-PE