Capa > Arquivo > Participantes do I Encontro do São Francisco clamam pela revitalização do rio

Participantes do I Encontro do São Francisco clamam pela revitalização do rio

O I Encontro do São Francisco teve seus debates iniciados na manhã de hoje (2) e que segue até amanhã, no auditório do Senai, em Petrolina, e contou com a presença de autoridades locais e nacionais, os quais defenderam a revitalização do Rio São Francisco como prioridade máxima dos governos. O presidente do Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia de Pernambuco (Crea-PE), que é o coordenador do evento, relembrou a história do Rio São Francisco até os dias atuais, chegando aos problemas existentes desde a nascente do São Francisco.

“Este patrimônio vem sendo dilapidado ao longo de sua história a medida que o País vem crescendo e impulsionado pela demanda do desenvolvimento. O rio vem sofrendo graves problemas ambientais, como o despejo de lixo e esgoto urbano. Estes tipos de ameaças pode provocar doenças e levar resíduos perigosos às águas, ameaçando a vida do rio e nas cidades ribeirinhas”, criticou José Mário Cavalcanti.

De acordo com o presidente, o uso indiscriminado dos recursos hídricos é, atualmente, o maior perigo à sobrevivência do Rio São Francisco. “Certas análises apontam que esses abusos podem resultar em um desgaste e até mesmo o esgotamento dessas fontes”, ressaltou. Na opinião do presidente do Crea-PE, a revitalização do rio é uma necessidade extrema, que deve resgatar as veredas, restaurar as matas ciliares e repovoar a fauna, defender o que ainda está intacto e reter as águas das chuvas com a construção de pequenas barragens.

O presidente do Confea, Marcos Túlio de Melo, parabenizou o presidente José Mário pela iniciativa de realizar um evento desse porte em Petrolina, defendendo-o a interiorização do desenvolvimento. O presidente Marcos Túlio perguntou aos alunos sobre o que eles desejavam desse evento. E obteve como resposta dos estudantes: ter conhecimento para transformar. “Vocês terão a responsabilidade não só de debater, mas a de implantar as ações de desenvolvimento da região”, disse Marcos Túlio de Melo.

Segundo o presidente Marcos Túlio de Melo, uma das questões a serem abordada na Carta de Petrolina, que é o documento produzido ao final do evento, será um programa de saneamento. “Precisamos ter uma proposta concreta. Sabemos que o esgotamento foi deixado em segundo plano. O governo precisa investir R$20 bilhões nos próximos anos para recuperar o passivo na área de saneamento”, analisou.

Para o presidente do Crea-BA, Jonas Dantas, que parabenizou a iniciativa de José Mário Cavalcanti, é de extrema importância a discussão do desenvolvimento do semi-árido brasileiro e as potencialidades locais. O presidente do Crea-Al, Aloísio Ferreira, alertou sobre a necessidade da revitalização como um todo. “Hoje, existem área no Baixo do São Francisco você consegue atravessa o rio a pé. Nós não devemos mais falar em transposição, mas da revitalização do São Francisco” disse Aloísio Ferreira. Na análise do presidente, no passado foram cometidos muitos erros com a construção de grandes barragens, quando deveriam ter sido construídas pequenas barragens.

Além de agradecer a investida do evento, o conselheiro do Crea-PE e presidente da Assea, Armando Nascimento, criticou a falta de saneamento em Petrolina, sendo os dejetos jogados in natura no Rio São Francisco.  “Desejo que a Carta Petrolina possa surtir efeito junto às autoridades em Brasília”.  O secretário de Planejamento, Urbanismo e Meio Ambiente de Petrolina, Geraldo Júnior, concordo sobre a urgência de se fazer um sistema de esgotamento sanitário na cidade e que recentemente tiveram uma reunião com a Compesa para sanar esse problema.  

Estiveram presentes o cônsul honorário do Peru, Pedro Moretti, os inspetores regionais, Urbano Costa Lins, Alexandre Bagetti, José Egídio Flori, o vice-presidente do Crea-PE, Arnaldo Cardin, o ex-deputado estadual e empresário Geraldo Coelho, o tenente-coronel Helvétius Marques, o diretor regional do Sebrae de Petrolina, Sebastião Amorim, o diretor do Senai, Flávio Guimarães, o professor da UFPE José Jefferson Rêgo da Silva, o diretor administrativo do Crea-PE, Alexandre Krause Gonçalves, entre outros.  

Kele Gualberto

ASC do CREA-PE

Free WordPress Themes - Download High-quality Templates