Técnicos vinculados ao Crea-PE começam o trabalho em Palmares neste sábado

Começa neste sábado (31) o trabalho dos profissionais do Grupo Técnico (GT) formado pelo Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia de Pernambuco (Crea-PE), que, como voluntários, ajudarão nas obras de reconstrução do município de Palmares, na Mata Sul do Estado. A ação foi abreviada em virtude de ofício do prefeito de Palmares, José Bartolomeu de Almeida Melo, ao presidente do Crea-PE, José Mário Cavalcanti, solicitando, com urgência, ajuda técnica do Conselho.

A decisão foi tomada na última terça-feira (27), quando Lúcio Flávio dos Anjos e Clodomir Araújo, ambos representantes da Prefeitura Municipal de Palmares, entregaram o documento. Estavam presentes o coordenador do GT e representante do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB), Ney Dantas, e o arquiteto Eronides Carneiro.

À noite, numa reunião onde foram decididos o horário de saída do Recife e as prioridades do primeiro dia de trabalho, participaram representantes das entidades de classe que integram o grupo.

De acordo com o presidente do Crea-PE, José Mário Cavalcanti, a formalização do pedido de ajuda é significativa para todos os envolvidos na medida em que legitima a ação e reforça a importância da inserção dos profissionais do Sistema Confea/Crea/Mútua em movimentos que tratam não só de questões técnicas mas, principalmente, e mais importante, promovem a melhoria da qualidade de vida da sociedade , neste momento, à população palmarense. “Com o nosso trabalho, queremos contribuir para minimizar o sofrimento da população do município de Palmares atingida brutalmente pelo desastre ambiental”, explicou. 

 José Mário disse ainda, que a prioridade dos trabalhos que se iniciarão no sábado, será a vistoria nas estruturas dos imóveis comerciais e residenciais em toda a faixa ribeirinha da cidade. Dos equipamentos públicos a serem vistoriados, as pontes serão prioridade.

Já o arquiteto Ney Dantas, disse que está confirmada para os trabalhos do sábado uma equipe formada por cerca de 30 profissionais. Segundo o arquiteto, a intenção é expandir o projeto e para tanto, pede o engajamento de mais profissionais de qualquer modalidade do Sistema. “É necessário integrar a academia com a realidade em que vivemos. Vou lançar a idéia de que todas as instituições de formação profissional das modalidades profissionais do Crea-PE ajudem com profissionais e estudantes. É hora de unir forças”, conclui.

Todas as atividades do Grupo Técnico, desde a indicação dos profissionais voluntários, passando pelo nivelamento de questões burocráticas e o efetivo trabalho técnico, é resultado da ação conjunta das seguintes entidades de classe: Sindicato dos Engenheiros de Pernambuco (SENGE-PE); Associação Pernambucana de Engenheiros Florestais (APEEF); Clube de Engenharia de Pernambuco (CEP); Instituto Pernambucano de Avaliações e Pericias de Engenharia (IPEAPE); Sindicato dos Arquitetos do Estado de Pernambuco (SAEPE); Universidade Federal de Pernambuco (UFPE); Associação dos Engenheiros de Segurança do Trabalho de Pernambuco (AESPE); Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB/PE); Sindicato dos Técnicos de Pernambuco (SINTEC-PE); Associação Profissional dos Geólogos de Pernambuco (AGP) e Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário de Pernambuco (Ademi-PE).

Dilma Moura

ASC do Crea-PE