Capa > Arquivo > 1º Congresso Internacional Pensar as Américas é apresentado em Maceió

1º Congresso Internacional Pensar as Américas é apresentado em Maceió

Maceió, 4 de julho de 2013

Fechado a pauta do primeiro dia (quarta-feira, 3) da 3ª Reunião Ordinária do Colégio de Presidentes do Sistema Confea/Crea e Mútua, que acontece até amanhã (5), em Maceió, os presidentes do Crea-PE e do Crea-PR, José Mário Cavalcanti e Joel Krüger, respectivamente, apresentaram o projeto para realização do 1º Congresso Internacional Pensar as Américas, que acontecerá, em 2014, no Recife.

“O Movimento Pensar as Américas já tem uma história dentro do Sistema Confea/Crea e da Upadi (União Pan-americana de Associações de Engenheiros). Com esse evento, vamos manter os compromissos já assumidos. Um encontro que dará continuidade ao propósito de integração, firmado por meio de compromissos integrantes do Manifesto lançado no dia 19 de setembro de 2009, na cidade de El Hatillo, na Venezuela”, destacou o presidente do Crea-PE, José Mário Cavalcanti.

O presidente do Crea Paraná, Joel Krüger, destacou que o Crea-PE já tem um histórico nesse tema, em virtude do 1º Seminário realizado em 2010, no Recife. “Estamos dedicados a esse projeto por está dentro do nosso desejo de integração Americana, por isso já estamos trabalhando em conjunto. Acreditamos que seja de interesse de todos os Creas, principalmente daqueles de fronteira”, destacou.

Na apresentação, os presidentes destacaram que o propósito de integração, solidariedade e desenvolvimento, iniciado em 2010, demonstra que a participação técnica em debates dessa natureza permite reflexões importantes sobre trânsito profissional, projetos de integração e discussão de legislações, entre muitos outros temas.

Ao falar de alguns temas centrais, foram destacados que grandes projetos de integração física, nas áreas de energia, transporte, comunicações, habitação popular, mobilidade urbana, saneamento básico e meio ambiente, serão contemplados nas discussões durante o congresso.

“Por meio da Engenharia é possível fazer a integração, com o fortalecimento da economia, com obras integradoras que permitem, também, o desenvolvimento social. Neste sentido e com esse pensamento, firmamos uma carta de compromissos que precisa ser cumprida”, lembrou José Mário.

Ele ainda destacou: “as nossas profissões modelam o mundo, por isso achamos esse um momento importante para realizá-lo. Falar de uma nova concepção de futuro a partir de ações realizadas por nós”.

A realização do 1º Congresso Internacional Pensar as Américas foi bem recebida pelo Colegiado. Para o vice-presidente do Crea-AM, Rafael Assayag, “os Creas precisam sair deste quadrado de legislador e fiscalizador. Temos que assumir outro papel, e acho que esse projeto vem em boa hora. Minha sugestão é ampliar e contemplar as vozes das ruas.

No Amazonas, temos atos de corrupção praticados nas estradas por militares bolivianos, inclusive com casos de morte. As vozes das ruas pedem o combate à corrupção, uma praga existente em muitos países, por isso vejo a inclusão desse tema num Congresso Internacional dessa natureza muito importante”, sugeriu.

Sobre a sugestão do vice-presidente do Crea-AM, José Mário lembrou que o Confea e o próprio Sistema já assumiram essa bandeira de combate à corrupção, “por isso acho esse tema importante e pertinente. A luta de combate à corrupção passa por aspectos de pobreza e riqueza, e essa luta social também é um aspecto importante que estará contemplado”, destacou o presidente do Crea-PE.

Para Joel Krüger, o projeto é amplo, envolve também questões éticas e sociais. “Precisamos nos aproximar para conhecer efetivamente a América Latina. Precisamos ter posicionamentos estratégicos em muitos temas, a exemplo de gás, água e petróleo. Nossa ideia é que seja um processo de Pensar as Américas. Que tenha continuidade e consequências”, finalizou o presidente do Crea-PR.

Ondine Bezerra
Jornalista e assessora do Crea-PE

Free WordPress Themes - Download High-quality Templates