Crea-PE participa de evento sobre assistência técnica para construção de unidades habitacionais

Na manhã da última quinta-feira (11), o presidente do Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia de Pernambuco (Crea-PE), José Mário Cavalcanti, compôs a mesa diretora do evento Assistência Técnica à Habitação para discutir a Operacionalização da Ação Para Provisão Habitacional de Interesse Social, Modalidade Assistência Técnica, juntamente com o presidente da Companhia Estadual de Habitação e Obras (Cehab), Amaro João da Silva, realizador do evento.

O presidente José Mário se disse honrado em participar da iniciativa representando o órgão que, não só é responsável pela fiscalização do exercício profissional da Engenharia, mas, também, pela defesa dos interesses e do bem-estar da sociedade. Ele explicou que, nesse sentido, trabalha em defesa da certificação, da qualidade e da garantia de que todos os projetos tenham a participação de profissionais habilitados. Aproveitando a oportunidade, José Mário falou também do trabalho que, juntamente com o Governo do Estado, está realizando no município de Palmares, na Mata Sul, atingido pelas fortes chuvas que devastaram, em junho passado, cidades inteiras nos interiores dos Estados de Pernambuco e Alagoas.

Orgulhoso, o presidente confessou que, ao iniciar a assistência técnica gratuita, em parceria com várias entidades de classe e com o Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia de Pernambuco (Confea), que destinou verba para viabilizar o deslocamento das equipes de profissionais, não imaginou a proporção que a ação alcançaria.

“É muito gratificante ver que de uma ideia simples, com a ajuda da tecnologia poderemos agilizar o trabalho e beneficiar mais pessoas, inclusive, de outros municípios numa iniciativa pioneira que alia Engenharia e tecnologia de ponta em benefício da sociedade”, disse o presidente, referindo-se a elaboração dos laudos de avaliação técnica com base nos danos causados aos 27.437 imóveis que foram atingidos, para identificação dos que apresentam ou não possibilidades de uso.

O presidente da Cehab, Amaro João da Silva, ratificou o que disse José Mário Cavalcanti e afirmou que, embora poucos possam acreditar, os laudos dos quase 28 mil imóveis serão concluídos no prazo máximo de 30 a 40 dias. Amaro João da Silva ainda ressaltou que, apesar do impulso que a tecnologia é capaz de dar ao trabalho, é imprescindível a participação dos engenheiros e arquitetos. Sobre o evento, falou da necessidade da participação de órgãos como a Companhia Energética de Pernambuco (Celpe), a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), a Companhia Pernambucana de Meio Ambiente (CPRH) e os municípios, considerados por Amaro João como os verdadeiros beneficiados pela implantação do projeto. “Nesse primeiro momento será prestada assistência técnica para construção de cinco mil casas. No entanto, o desafio do Estado para os próximos cinco anos é a construção de 350 mil a 400 mil unidades habitacionais”, adiantou o presidente. 

Amaro João ressaltou ainda que o projeto prevê também o trabalho de conscientização da população para a contratação de um profissional legalmente habilitado para a execução do projeto e da obra. “Não queremos dar só o material para construção das unidades habitacionais, queremos também implementar uma nova forma de atendimento à população”, lembrou o presidente.

No encontro, ainda compuseram a mesa, a secretária Executiva da Secretaria das Cidades do Governo de Pernambuco, Ana Suassuna, e a arquiteta Socorro Leite representante da organização não-governamental (ONG) Habitat Para a Humanidade no Brasil. Socorro foi responsável pela apresentação da cartilha que instrui sobre a operacionalização da criação de habitações. O engenheiro Norman Costa, que representa o Crea-PE no fórum, também participou do encontro.

Dilma Moura

ASC do CREA-PE