José Mário discute inovação tecnológica e relações internacionais no grupo cinza do 7ºCNP

O grupo cinza, do 7 º Congresso Nacional de Profissionais (7º CNP) do qual fez parte, o presidente do Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia de Pernambuco (Crea-PE), José Mário Cavalcanti, juntamente com o engenheiro florestal, Marcílio Viana e o inspetor coordenador de Araripina, Evandro Alencar, iniciou os trabalhos com 64 delegados.

Para o presidente do Crea-PE a aprovação da maioria das propostas relativas ao eixo temático, inserção internacional, foi bastante valiosa. “O eixo temático é de suma importância para todo o Sistema, principalmente, no momento em que estamos trabalhando com afinco num projeto de unificação das Américas por meio do Projeto Pensar as Américas, que tem como principal objetivo estimular o debate dos projetos de Nação e apresentar aqueles de natureza comum para conjuntamente buscarem soluções viáveis a todos os envolvidos nesse grande projeto”, disse José Mário.

Outro tema debatido foi a inovação tecnológica que, segundo o engenheiro João Carlos, da Associação Brasileira de Defesa Cívica, deve seguir princípios éticos para que a profissão se realize de forma responsável. Exemplo disso é a questão da acessibilidade, que precisa de pesquisas na área tecnológica.

Das 22 propostas especiais – que não se encaixaram nos cinco eixos temáticos do CNP -, três foram aprovadas e dezenove rejeitadas.

Dilma Moura

ASC do Crea-PE