Eleições do Sistema Confea/Crea e Mútua podem envolver mais de 800 mil profissionais

Engenheiros, agrônomos, geólogos, geógrafos, meteorologistas, técnicos de nível médio e tecnólogos nestas áreas , registrados nos Creas e que  estiverem em dia com suas terão o direito de escolher os seus representantes nas próximas eleições do maior sistema profissional do país. O pleito será realizado  no dia 8 de novembro deste ano.

 

Criado em 1933, com o Decreto nº 23.569, foi a partir de 1991 (com a Lei nº 8.195) que as eleições diretas para presidentes do Confea e dos Creas passaram a viger. Com a nova norma, o processo democrático foi ganhando espaço. O momento foi um marco na história do sistema profissional, pois possibilitou aos profissionais a participação efetiva na escolha dos seus representantes. Com o passar dos anos, a eleição direta também foi ampliada para os cargos dos conselheiros representantes das modalidades profissionais.

“Nesse ano, para se ter ideia da dimensão do processo, cerca de 3.000 urnas foram solicitadas ao Tribunal Superior Eleitoral para as eleições do Sistema”, disse o coordenador da Comissão Eleitoral Federal, conselheiro Afonso Luiz Costa Lins Júnior. Elas estarão localizadas na sede do Confea, dos Creas, nas inspetorias e outros locais definidos pelos Conselhos Regionais.

Outro destaque diz respeito à ética e à transparência. Para acompanhar as eleições de 2011, foi criado um Comitê de Acompanhamento do Processo Eleitoral, com a participação de organizações do Sistema Profissional, do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE), do Movimento “O que você tem a ver com a Corrupção”, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e do Ministério Público Federal (MPF).

No Sistema Confea/Crea e Mútua, diferentemente do que ocorre nas eleições para presidente da República, senadores e deputados, por exemplo, o voto não é obrigatório. Entretanto, para o presidente do Confea, Marcos Túlio de Melo, é essencial que os profissionais exerçam sua cidadania e participem mais ativamente do Sistema, acompanhando de perto as decisões tomadas, que afetam o seu cotidiano e visam ao bem da sociedade. "Devemos promover uma divulgação ampla do processo, para que os interessados, além de votar, também possam se candidatar a qualquer um dos cargos", afirma Marcos Túlio de Melo.

Em 2011, os cargos em disputa são para: presidente do Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Confea), presidente de um dos 27 Conselhos Regionais (Creas); conselheiros federais dos estados e inspetores (onde houver) e diretor-geral e diretor-administrativo das Caixas de Assistência dos Profissionais dos Creas (Mútua). Os interessados em concorrer a uma dessa vagas têm até o dia 16 de agosto para apresentar sua candidatura. Para acessar os editais e obter mais informações, acesse a página da Comissão Eleitoral Federal.

Arquitetos
As eleições do Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU), criado pela Lei 12.378, serão realizadas no dia 26 de outubro. O regulamento desse processo eleitoral foi discutido em Sessão Plenária Extraordinária realizada na última sexta-feira, 05 de outubro.

Tânia Carolina Machado

Assessoria de Comunicação do Confea